Salvaguarda

04 de agosto de 2020 // Blog

No ano de 2016, o estudante de Economia da Universidade de São Paulo, Vinícius de Andrade, iniciou um grande projeto chamado Salvaguarda. Essa iniciativa se trata de uma ação solidária de voluntariado estudantil iniciado em Ribeirão Preto – SP, que tem como objetivo auxiliar alunos do Ensino Médio de escolas públicas a ingressar no Ensino Superior e também orientar nos demais interesses profissionais.

Este projeto foi pensado após uma a aplicação de uma pesquisa, realizada com alunos do terceiro ano do Ensino Médio de escolas públicas, em que foi apurado dados que demonstram que os estudantes da rede pública não são estimulados a prosseguir para o Ensino Superior por falta de informação. Vinícius ressalta que “Muitos não sabem nem o que é vestibular, muito menos por onde começar o processo para a entrada em uma universidade”.  Ele próprio também estava inserido nesse contexto, pois mora em um bairro de periferia em Ribeirão Preto, estudou em escolas públicas, mas persistiu em alimentar seu sonho de continuar na vida acadêmica.

Salvaguarda/Facebook

Desde o início do projeto, Vinícius se preocupou com o modo que os estudantes são receptivos e irão usar a experiência do Salvaguarda em suas vidas . Portanto, após 1 ano, o Salvaguarda alcançou mais de 30 mil alunos, com atividades divididas em 3 frentes: 

Informação: informar o aluno os caminhos que poderão ser feitos na conquista de seus objetivos. Isto é realizado nas visitas escolares e informes nos grupos de redes sociais;

Motivação: incentivar o aluno a estruturar melhor suas metas após a conclusão do Ensino Médio, como por exemplo, fazer visitação nas universidades, para que os estudantes vejam como funciona essa instituição; 

Conteúdo: fornecer conteúdo para o aluno alcançar seu propósito, como por exemplo, estudar para o vestibular de graduação e/ou estudar para outros para segmentos. Isto disponibilizado a partir de aulão, aplicação de simulado, grupo de monitoria. 

Atualmente, o Salvaguarda está presente nas escolas de dois estados: São Paulo e Rio de Janeiro. “A atuação acontece tanto de forma online quanto presencial, em que todos os alunos do ensino médio são alunos do projeto e, por isso, têm o direito de usufruir de todos os recursos oferecidos”, detalha Vinícius. O projeto promove também a interação entre estudantes e mais de 600 voluntários espalhados pelo Brasil. Os estudantes possuem suporte dos voluntários por meio de grupos de monitoria, para tirarem suas dúvidas e solicitar a correção da redação por voluntários de São Paulo, Rio de Janeiro, Sergipe, Minas Gerais e outras localidades do país.

O Salvaguarda possui contato com o Laboratório de Estudos e Pesquisas em Economia Social, que colabora neste projeto fornecendo insumos e apoio financeiro para aplicação dos simulados e avaliações presenciais. O propósito dos simulados é fornecer uma primeira experiência aos alunos pré-vestibulandos, de forma que possam se familiarizar com o conteúdo, tempo e metodologia das avaliações para ingresso no Ensino Superior.

Iniciativas como essa favorecem o combate às desigualdades do país, para que, por meio da educação, a população como um todo possa se informar, e ter mais oportunidades para seus futuros!